The Garoupini Chronicles
sábado, julho 10, 2004
 
Força Vale!


Finalmente saiu! João Vale e Azevedo é um homem honesto, sincero e respeitado. É um grande benfiquista. Caiu numa armadilha que lhe montaram mas lentamente Vale e Azevedo vai conseguido voltar ao topo. Foi graças a ele que o Sport Lisboa e Benfica renasceu das cinzas e voltou a ser o grande clube que é. Hoje estão de novo a destruir esta grande instituição. Como tal, o The Garoupini Chronicles lança um repto a todos os grandes benfiquistas espalhados pela blogosfera : Vale no Benfica já! Vamos lutar contra o sistema e ajudar Vale e Azevedo a recuperar o lugar que é meritoriamente seu : a presidência do Benfica. Se nos juntarmos todos vamos conseguir que o Benfica, com Vale e Azevedo no comando, não seja destruído e que seja mais uma vez um clube temido e respeitado pelo mundo fora. Força Vale! Estamos contigo! Volta ao Benfica!


 
Para mais tarde reflectir...
(...)A minha palmeira é muito porreira eu sei/
mas no meu deserto tu foste o oasis que achei/
tu ficas doidinha quando eu tiro a casca a banana/
ficas tão tontinha que a tua cauda abana/
como o macaco gosta de banana eu gosto de ti/
escondi um cacho debaixo da cama e comi, comi/
minha macaca gira e bacana, o teu focinho é que não engana/
pois se a macaca gosta de banana tu gostas de mim/
como o macaco gosta de banana eu gosto de ti...

José Cid - Como o macaco gosta de banana

sexta-feira, julho 09, 2004
 
Eles tão passados!


Alegria, Gáudio, Júbilo...
 
17


Profissionalismo, dedicação e determinação. Paulo Bento anunciou, hoje, o término da sua carreira como profissional de futebol. Desde que começou a dar pontapés na bola no Clube Futebol Benfica até aos seus últimos jogos pelo Sporting Clube Portugal, Paulo Bento demonstrou sempre uma vontade e um querer inigualável dentro de campo. Foi sempre um jogador correcto. Era daqueles jogadores que não sabia jogar mal. Foi dos atletas que mais gostei de ver a jogar com a camisola do Sporting. Corria , corria, corria, estava sempre em todo o lado. Defendia, atacava, era tanto destruidor de jogo como organizador, tudo isto sempre com uma correcção e um profissionalismo fora de comum. Mesmo quando foi injustiçado, já no fim de carreira, por Lazlo Boloni e depois por Fernando “bimbo beato” Santos, mostrou sempre um querer , uma vontade e um respeito pela instituição que representava. É com muita pena que recebi a notícia do seu abandono. É e será sempre um dos meus jogadores favoritos, um verdadeiro exemplo de como os profissionais de futebol se devem comportar. Tem agora todas as condições para se tornar num treinador de sucesso. Boa sorte Paulo e obrigado.



 
A decisão certa
O Presidente de Republica, Jorge Sampaio, tomou hoje a decisão mais difícil dos seus dois anos de mandato. Foi com alguma surpresa que recebi a noticia que não iria convocar eleições antecipadas e que convidaria Pedro Santana Lopes a formar governo. Sinceramente estava a espera que a decisão do PR recaísse na dissolução da assembleia e a realização de eleições legislativas. Não o fez. Nunca nutri grande simpática por Jorge Sampaio e não é a partir de hoje que terei. Mas é preciso salientar a seriedade, a coragem e a responsabilidade politica e cívica que o presidente apresentou hoje. A decisão mais acertada seria sempre a continuidade, até as próximas eleições, da coligação PSD-PP no governo. Não haviam bases nem argumentos que pudessem fundamentar eleições antecipadas. Não seriam umas eleições europeias , que tiveram um número de abstenção perto dos 70 % , razão para dissolver a assembleia. Se assim fosse, então teríamos que ter eleições todos os anos e assim dificilmente o pais se desenvolveria. Os grandes perdedores foram, claro, as forças de esquerda. Mais uma vez ficou demonstrada a irresponsabilidade, a sede de poder e protagonismo da qual Portugal foi vitima durante os governos socialistas. Agora Pedro Santana Lopes e Paulo Portas têm as condições necessárias para poder trabalhar tranquilamente no rumo do desenvolvimento nacional. É obvio que as eleições de 2006 já estão em mente. Vamos ter um governo muito populista, algo que estes dois líderes da direita são mestres em realizar. É exactamente por esta razão que a esquerda temia a aparecimento deste governo. Pedro Santana Lopes é o político mais carismático existente em Portugal. Tem uma facilidade de liderança e de ganhar a confiança do povo que nenhum outro politico tem no nosso país. Quanto ao PS, fica a ideia que se Ferro Rodrigues não fosse o secretário-geral do partido talvez a decisão do Presidente da Republica teria sido diferente...
quarta-feira, julho 07, 2004
 
1848 - 2004


4 de Julho de 2004 - o dia em que o futebol morreu de vez...
terça-feira, julho 06, 2004
 
No comments...


Powered by Blogger

Introduza o seu e-mail para subscrever o The Garoupini Chronicles


Qual a melhor personagem de sempre de uma sitcom?
  
Free polls from Pollhost.com
LINKS